Confira como foi a entrega do prêmio Melhores do Ano

Rio Rock & Blues Club homenageou os talentos de 2016 em noite que teve o guitarrista Victor Biglione como um dos destaques


Foi uma noite incrível. A festa de premiação dos Melhores do Ano promovida pelo Rio Rock & Blues Club deixou todo mundo boquiaberto com uma sucessão de talentos que subiram ao palco principal do Rock Experience nesse último sábado, dia 4.

A noite começou às 21h em ponto com uma atração convidada. Pela primeira vez nos palcos da cidade, a banda Kore, da cidade de Petrópolis, mostrou o que viria pela frente. Formada por jovens músicos, a Kore deu um show como se já frequentasse os palcos há anos. Os músicos pareciam estar em casa. Desferiram clássicos do metal, como a antológica Crazy Train, de Ozzy Osbourne, junto com músicas próprias. Foi uma pancada que impressionou mesmo quem não tem o metal e o trash metal entre suas preferências musicais. Depois de dar as “boas-vindas” aos convidados da noite com uma apresentação vigorosa de cerca de 40 minutos de duração, a Kore desceu do palco ovacionada!

Em seguida, o fundador do Rio Rock & Blues Club, Marcelo Reis, subiu ao palco para iniciar a cerimônia de entrega dos prêmios. O primeiro a ser chamado foi o jovem guitarrista e compositor Pedro Santana para receber o prêmio Novos Talentos. Pedro então fez uma breve apresentação com sua banda que simplesmente deixou o público boquiaberto. Foram apenas 4 músicas que deixaram a galera com gostinho de quero mais. Na plateia os comentários “de onde esse garoto veio?” foram ouvidos constantemente, inclusive pelos músicos experientes que estavam presentes.

O segundo prêmio foi o de Revelação do Ano, conferido à banda Entre Gerações. Para receber a homenagem, o fundador da banda, Henrique Soares, subiu ao palco. Nos agradecimentos, Henrique citou a importância do prêmio para incentivar os músicos a prosseguirem numa estrada que sempre exige paixão e muita dedicação.

O terceiro prêmio foi um dos mais importantes da noite: o prêmio de Melhor show do Ano. Para recebe-lo foi chamado ao palco a fera Victor Biglione, um dos mais respeitados guitarristas da cena musical brasileira. Victor foi premiado pelo seu show Tributo a Jimi Hendrix, e ele fez questão de destacar a importância do célebre guitarrista norte-americano como sua maior influência. “Quando eu tinha 12 anos, comecei a tocar guitarra por causa de Hendrix”, disse o músico nos agradecimentos.

Nessa hora, o público já estava pedindo mais música. Muitos gritavam na plateia “Toca Hendrix”, mas Victor estava ali apenas para receber a homenagem, acompanhado do seu baterista Fábio Cezanne, que também subiu ao palco. Então, era hora de dar mais música para o público e Marcelo chamou ao palco para receber o prêmio de Melhor Banda do Ano a fantástica Radio & Vinil.

A banda recebeu a homenagem, fez os agradecimentos de praxe e começou uma apresentação simplesmente antológica! Foram 40 minutos de grandes clássicos do rock e do hard rock desferidos de forma impecável. No final, após a última música – o clássico You Shook me All Night Long, do ACDC –  a banda foi aplaudida de pé!

Mas, quem achava que a noite já tinha acabado, se enganou. Ainda restava uma última homenagem na programação: a de serviços prestados ao blues. E para recebe-la, Marcelo chamou o bluesman Maurício Sahady, um dos mais ativos e respeitados músicos do estilo no Rio de Janeiro. Então, para fazer jus à tradição do blues, Marcelo convidou os músicos presentes para uma jam session. A noite terminou com uma grande confraternização musical no palco reforçando a importância de um prêmio como esse para a cena musical carioca.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *