Aumento absurdo de IPTU ameaça casa de rock no Rio

Espaço cultural teve seu IPTU majorado de R$ 4 mil para R$ 25 mil


Se já não bastasse a crise econômica que está prejudicando todos os estabelecimentos que oferecem música ao vivo na cidade, a própria prefeitura está se encarregando de piorar ainda mais a vida de muitos empreendedores e, consequentemente, músicos e trabalhadores. Esse ano muitos empresários e donos de estabelecimentos tomaram um susto quando receberam seus carnês de IPTU! Em alguns casos, o aumento foi inacreditável!

Circula nas redes sociais diversas reclamações de empresários e manifestações de apoio de músicos. Em um dos casos, amigos relatam que um famosa casa de rock da cidade teve seu IPTU majorado de R$ 4 mil para R$ 25 mil! Segundo fontes ouvidas pela Rio Rock & Blues Magazine, o proprietário contratou um advogado para questionar o aumento, mas parece que não haverá redução.

Enquanto as casas de shows lutam para sobreviver, Igrejas e Templos estão isentos do pagamento de IPTU. Ano passado, o Senado Federal aprovou uma lei que proíbe a cobrança de IPTU também para igrejas e templos que pagam aluguel. Já existia uma lei que isentava os proprietários dos imóveis. Agora o benefício foi estendido também aos locatários.

O IPTU é um tributo municipal e a alegação dos senadores que aprovaram a Lei por unanimidade é que as igrejas e templos prestam um serviço social indispensável. A justificativa assinada pelos senadores, incluindo o atual prefeito do Rio, Marcelo Crivella, dizia o seguinte “A criação de obstáculo para o exercício das religiões, mesmo que por meio da exigência de impostos, não é interessante, pois, como se sabe, as igrejas cumprem papel social extremamente relevante e indispensável para um País tão desigual como ainda é o Brasil”.

Ok, e a cultura, não exerce papel social relevante???

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *