Neil Young ataca Trump

Neil Young lança música nova sem perder a acidez e ferocidade.


Neil Young, apesar de ser canadense, talvez seja um dos artista mais envolvido quando se trata da política americana.

Desde dos tempos do Crosby, Stills, Nash & Young, quando lançou “Ohio”, um libelo contra a morte de quatro universitários, por conta das ações das tropas federais de Nixon, Young vem acumulando tretas, como uma desastrada entrevista em 1980, aonde parecia apoiar o então presidente Ronald Reagan, fato que nega ferozmente.

Na fase George Bush, lançou um canção que não poderia ser mais explícita, “Let’s Impeach the President” , numa crítica inflamada as ações do presidente.

Nos anos atuais não poderia ser diferente. Em 2016, Young proibiu taxativamente que Donald Trump utilizasse “Rockin’ in the Free World”, durante sua campanha a candidato, além de manda-lo “se foder”, em alto e bom som, durante um concerto em junho daquele ano.

Na última sexta-feira, 03/11, o bardo canadense lançou seu primeiro single de trabalho – “Already Great”, do álbum The Visitor, que sairá em 1º de dezembro, e adivinha pra quem ela é endereçada? Sim, Trump.

A música é uma resposta direta, bem no estilo Neil Young, ao slogan da campanha de Donald Trump, “ Make America Great Again”, em que ele grita frases, “Você já é ótimo/Você é a terra prometida/Você é quem ajuda”, dirigidas ao cidadão americano, e termina “De quem são essas ruas? São nossas!”, frase popular muito utilizada nos protestos que varrem o país.

Ouça “Already Great” abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *