O plágio natalino de John & Yoko

Era uma vez uma canção tradicional inglesa, ou irlandesa, não se sabe ao certo, chamada “Stewball”. Também, era uma vez


Era uma vez uma canção tradicional inglesa, ou irlandesa, não se sabe ao certo, chamada “Stewball”.

Também, era uma vez um beatle chamado John Lennon, pacifista, ativista, feminista, mas acima de tudo um compositor brilhante.

Mas como nem tudo nesta vida é o que parece ser, um belo dia o beatle John, junto com sua esposa Yoko,  lançaram uma canção de Natal, intitulada “Happy Xmas”, visando chamar a atenção do mundo para as besteiras da humanidade em separar raças, credos, políticas etc etc.

Está canção, gravada em 1971, mas somente lançada em novembro de 1972, se tornou sucesso absoluto nos quatro cantos do Mundo, entrando para o hall dos maiores sucessos de Lennon.

Mas voltemos à canção lá de cima, “Stewball”. Esta música tradicional foi levada para os EUA ainda nos tempos dos navios negreiros que atravessavam o Atlântico. No início era apenas um lamento vocal, sem letra, que só veio a receber anos depois.

Quem fez o primeiro ajuste entre letra e música, foi o bluesman Leadbelly. Posteriormente o cantor de folk, Woody Guthrie (ídolo e mentor de Bob Dylan), fez sua adaptação, bem diferente da versão de Leadbelly, e outras tantas vieram depois, modificando-a, até sua forma definitiva, como passou a ser conhecida.

Foi um grupo de folk, os Greenbriar Boys, que após várias mudanças na melodia e letra, que conceberam e gravaram em 1961, a versão que ficou conhecida a partir dos anos 60, tendo sido feitas várias gravações a partir deste original, registrado segundo a legislação americana, como criação dos Greenbriar Boys, e portanto, defendida pela lei dos direitos autorais.

Entre alguns que gravaram esta versão, estão Joan Baez (1964) e The Hollies (1966).

Pois bem, quando o Lennon “compôs” sua “Happy Xmas”, infelizmente ( sim, eu sei que dói saber disto), nada mais fez do que reproduzir fielmente a melodia de “Stewball” dos Greenbriar Boys, o que configura plágio.

Não foi a primeira vez que o beatle John cometeu, digamos assim, um pequeno “deslize”. Já acontecera uns poucos anos antes, quando foi acusado por Chuck Berry, de ter se apropriado da melodia de “You Can´t Catch Me” (Berry), para compor o clássico dos Beatles, “Come Together”

Daquela feita, para evitar condenação judicial, em um acordo, Lennon gravou duas músicas de Berry, em seu álbum de 1975, o nostálgico Rock `n´ Roll, uma viagem de Lennon pelas músicas de sua adolescência.

No que se refere ao plágio de “Stewball”, até aonde se sabe, não houveram represálias, aparentemente até pelo fato de Lennon ter doado os direitos de “Happy Xmas” para a caridade.

Lennon  não foi o único músico a ser acusado de plágio. De Led Zeppelin à Rod Stewart passando pelos Rolling Stones, Radiohead, inúmeros são os artistas que vez ou outra são pegos pelo destino, o que não tira o brilhantismo de suas obras próprias.

Compare as versões e tire suas conclusões

“Stewball” – The Greenbriar Boys – 1961

 

“Happy Xmas” – John & Yoko – 1972

 

*Antonio Gomes é editor da Rio Rock & Blues Club Magazine, beatlemaníaco assumido e tem todos os álbuns de Lennon.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *