Som e emoção em alta

Na sexta noite do Festival, shows divertidos e interpretações intensas fizeram a pláteia dançar, mas também se emocionar.


A noite de sábado no 3º Rio Rock & Blues Festival 2018 foi de muito rockabilly, rock e blues-rock, não deixando ninguém de fora. Quase todos os nomes lendários do rock foram lembrados pelas bandas que passaram pelos dois palcos do Festival.

No Palco Riachuelo, Leão Leibovich, com uma banda afiadíssima, apresentou suas versões em português de grandes hits, de Bob Dylan a Kiss, passando por Ray Charles e Peter Frampton.

Com uma voz personalíssima e carisma, Leão colocou todo o público na mão logo na primeira música, tendo em alguns momentos a participação de backing vocals femininos além, é claro, do coro formado pelo público.

Em seguida, agora no Palco Jack Daniel´s, foi a vez da banda Lorelei, convidada para abrir o show do Love and The Lovers, mostrar que segue a cartilha musical do João Penca e Seus Miquinhos Amestrados, apresentando velhos sucessos da trupe de Avellar Love, Big Abreu e Bob Gallo, com competência apesar da pouca idade da maioria dos membros da banda.

Em algumas canções dos Miquinhos, a Lorelei contou com a participação pra lá de especial do próprio Avellar Love, o que só fez a temperatura da festa subir.

Com um breve intervalo, Love and The Lovers, banda formada pelos integrantes do João Penca ( com excessão de Bob Gallo ), mostrou ao público de qual fonte os Miquinhos beberam.

Numa apresentação pra lá de empolgante e divertida, os Lovers apresentaram sucessos dos criadores do rock e rockabilly, devidamente inseridos no contexto da época, com roupas, instrumentos e arranjos. Rolou de tudo na festa, com Elvis, Bill Halley, Jerry Lee Lewis, Buddy Holly, Carl Perkins, Chuck Berry, e como não poderia faltar, alguns hits dos Miquinhos.

De volta ao Palco Riachuelo, a cantora Claudia Sette e banda, da qual faz parte uma das figuras mais lendárias do underground carioca, um dos membros fundadores do Barão Vermelho, o guitarrista Toni Rockeiro, fez a alegria e arrancou aplausos entusiasmados, com sua mistura de rock, blues e soul, trazendo pérolas do repertório de BB King, Aretha Franklin, Sam Cooke, Joe Cocker entre outros. A sua leitura para “With Little Help From My Friends” foi simplesmente sublime.

Dona de uma voz poderosa e única dentro do cenário carioca ( que não deve em nada quando comparada as grandes divas), Claudia Sette mergulha em interpretações dos grandes clássicos dos estilos, arrancando emoção e a certeza que, apesar da massificação de gêneros questionáveis, o rock e blues, como mostrou a casa lotada, tem estadia permanente no coração carioca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *