Um beatle no Deep Purple

Quando um beatle se juntou ao Deep Purple, no palco, para lembrarem o início do rock and roll.


A amizade entre o ex beatle George Harrison e o Deep Purple se tornou evidente publicamente, quando em 13 de dezembro de 1984, George se juntou ao Purple no palco, em Sydney – Austrália, para um número.

Harrison era amigo, e depois vizinho, do baterista Ian Paice e do tecladista Jon Lord , e essa informalidade foi que proporcionou esta colaboração musical única na vida, quando o ex beatle, de férias, foi apresentado aos fãs australianos como “Arnold Grove de Liverpool” – uma referência ao endereço da infância de George. Ele e o Deep Purple passaram então a fazer uma longa versão do clássico “Lucille”, de Little Richards, um dos criadores do rock and roll.

“Nós éramos vizinhos próximos e eu o adorava. Ele era um dos mais gentis e educado dos homens”, Lord disse uma vez a Rick Wakeman em uma entrevista.
“Eu descobri que ele era um músico surpreendentemente bom. Que ele tinha uma maneira de olhar para a harmonia que era bastante incomum. Ele geralmente era ofuscado – e as pessoas já disseram isso antes. Não é um pensamento original. Mas ele foi muitas vezes ofuscado por [John] Lennon e [Paul] McCartney porque eles eram tão prolíficos “.

Já o baterista Ian Paice, além de amigos e vizinhos, participaram juntos da versão de “Anna Julia”, dos Los Hermanos, quando esta recebeu uma versão em inglês, em 2001, feita por Jim Capaldi, baterista do Traffic, e lançada em seu álbum solo daquele mesmo ano.

Assista abaixo o vídeo da participação de George Harrison no concerto do Deep Purple.

Um comentário em “Um beatle no Deep Purple

  • 06/02/2018 em 06:55
    Permalink

    Uauuuu belíssima página para ligar todos os que apreciam o rock.
    Harrison com Deep Purple é tudo.
    LONG LIVE ROCK’N’ROLL!🎤🎸🎹🎷🎶🕪

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *