Heróis da Guitarra: Ritchie Blackmore

Ritchie Blackmore, gênio da guitarra, temperamental e brilhante.


Ritchie Blackmore é um dos maiores guitarristas de todos os tempos, apesar de ser na maioria das vezes preterido em nome da Santíssima Trindade britânica ( Clapton, Page e Beck ), e juntamente com outro famoso guitarrista, Tony Iommi do Black Sabbath, ter criado riffs célebres, sendo talvez o mais famoso de todo o rock, o de “Smoke on the Water”, se tirarmos o de “Satisfaction” da disputa.

Blackmore fundou o Deep Purple, juntamente com seus amigos Jon Lord e Ian Paice, em 1968, quando faziam um som mais pop, que só partiu para o rock pesado, com a entrada de Ian Gillan e Roger Glover, que a partir do álbum In Rock, escreveram juntamente com o Led Zeppelin e o Sabbath, o evangelho do hard rock e heavy metal.

O que se seguiu foram álbuns clássicos, Fireball, Machine Head, além da gravação de um dos maiores álbuns “Ao Vivo” de todos os tempos, Made in Japan, item básico de um adolescente nos longínquos anos 70.

Após sua saída do Purple em 1975, sempre por divergências e um temperamento pra lá de difícil, Ritchie formou o Rainbow, aonde era dono da bola sem ter que dar ouvidos a quem quer que fosse, e de cara lança o álbum Ritchie Blackmore’s Rainbow, tendo o então novato Ronnie James Dio nos vocais.

Em 1984, Blackmore volta ao Deep Purple, que havia terminado suas atividades em 1976 só retornando em 1984,exatamente com a formação clássica e lançando novo álbum Perfect Strangers.

Poucos anos depois, Ritchie deixa novamente o Purple, reformula o Rainbow, mas em 1997, forma o Blackmore´s Night, com sua namorada de então, Candice Night, quando passa a explorar um som renascentista, distante do rock.

Apesar do temperamento que o tornaram uma das pessoas mais fechadas do circo do rock and roll, Ritchie Blackmore é reconhecido como dono de uma técnica acima da média, com um trabalho de guitarra que deixou marcas indeléveis na história do rock.

Mesmo fortemente influenciado pelo blues no começo, Blackmore foi aos poucos abrindo o espectro de sua guitarra em que muitas vezes, apesar de sua rejeição posterior para alguns álbuns, fez o trabalho de suas bandas se tornarem únicos.

Nos últimos anos, Blackmore vem demonstrando vontade de retornar ao rock, mesmo que de forma esporádica, visto alguns concertos que promoveu com uma nova formação do Rainbow, e arriscou até, através de sua esposa Candice, manifestar o interesse em se reunir aos ex-companheiros do Deep Purple, para alguns shows, algo que dificilmente irá acontecer diante da resistência dos mesmos.

Enfim, só o tempo dirá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *